Sexta-feira, 4 de Janeiro de 2008
Out of the blue
Sexta-feira, 04 Jan, 2008
Vejo a Sky News no seu 'News at Ten'. Título de abertura do Press Preview? A manchete do Guardian: 'Skinny kid with a funny name wins democrat's election in Iowa', cito de cor. Quem é o puto enfezado? Barack Obama, a grande esperança de todos aqueles que tremem com a hipótese (real) de ver Hillary Clinton sentada na Sala Oval a mandar no mundo. A verdade é que a dupla Hillary & Bill levou hoje uma trepa de lá vai alho, como diria o saudoso correspondente Mário Crespo, ao perder duplamente para Obama e para o senador Jonh Edwards, até, num Estado que era suposto ser a walk in the park para a campanha da senadora.

A seguir vem New Hampshire, onde as previsões pós-derrota no Iowa já remetem Hillary Clinton para um empate à justa com Barack no próximo escrutínio. Um deles, aparentemente, mandará em todos nós a partir de 4 de Novembro deste ano, porque uma coisa é certa: George Bush tem os dias contados na Casa Branca, graças a Deus! Já era, diria Vinicius. Só isso já é bom, acho. E tudo aponta para uma vitória democrata, dizem os analistas. Eu cá, confesso, preferiria Obama, falando de cor. Mas se vier mais um Clinton, uma Clinton desta vez, que seja, pronto, tá bem, paciência. Ao menos, se lhe der para a badalhoquice, que escolha uma coisinha mais jeitosa do que a Mónica do marido para meter os charutos. Mas pode ser que não. Haja fé.


publicado por Rui Vasco Neto
link do post | comentar

Comentários:
De Piedade a 5 de Janeiro de 2008 às 19:44
Com b ou com s, com lápis ou sem língua, o piqueno tem nome árabe ou não ?


De Rui Vasco Neto a 5 de Janeiro de 2008 às 15:28
mifas, daaaarling,
lá porque tirei o lápis da língua não é caso para a gente se zangar...


De mifá a 5 de Janeiro de 2008 às 14:46
Vasquinho, não era um aviso. E, depois, o meu comentário fica sem pertinência.E o teu lapsus linguae era tão engraçado!...
E, quem disse que o comentário suprimido tinha sido meu e não teu,hem? Quem disse que não foi uma auto-supressão?!
Daaaaaaa !!! ( daaaa melhor quem daaaaaaaa no fim ).


De Rui Vasco Neto a 5 de Janeiro de 2008 às 14:34
mifas,
olá, d.sebastião.
correcções? claro, depois de avisado, uma gralha é de corrigir.
supressão de comentários? já suprimi uns quantos casamentos, um amigo da onça ou outro, mas nunca um comentário. alôôôô!!! toca a ver para onde estás a mandar a correspondência.

daaaaaaa!!!

(e o balanço, foi bom?)


De mifá a 5 de Janeiro de 2008 às 14:28
Rui, eh, mas que é isso?!Correcções, supressões de comentários ...
Que se passa, então isto não é uma ameaça... lálálá ...aqui anda mãozinha da censura... lálálá...


De mifá a 5 de Janeiro de 2008 às 02:37
Ó Rui, se o teu candidato preferido for alvo de atentado ou lhe limparem o sebo, tens, pelo menos, uma quota parte de responsabilidade: chamas Osama ao Obama e ainda o confundem com o Bin!...

Sim,sim, já sei que vem um "ké feito?" por isso antecipo-me: fechei para balanço.


De Rui Vasco Neto a 5 de Janeiro de 2008 às 00:30
pearl, sam,
não quero acreditar que aquela mulher vai ser o homem mais poderoso do mundo. por ser mulher? nada disso. por ser aquela mulher.


De samuel a 4 de Janeiro de 2008 às 23:55
...ou mesmo falando de côr.
Mas que hei-de fazer... a minha preferência (como se contasse!) também vai para o rapaz Obama!


De Pearl a 4 de Janeiro de 2008 às 23:38
Partilho a preferência, mas as probabilidades de Obama ganhar a corrida eleitoral na mais ambivalente demo+cracia mundial são reduzidas, falando de cor.


Comentar post

Há gente assim, com vidas que nunca mais acabam. Seres com a estranha capacidade de se reinventarem mesmo no disparate. De renascerem sempre, após cada uma das muitas mortes que vão tendo em vida. Tolos, há outros que lhes invejam este castigo como se fora uma gracinha para entreter os amigos nas noites frias de inverno ou nas amenas cavaqueiras de verão. São os tolos quatro-estações, que por desconhecerem a primavera das ideias estão condenados ao outono da mediocridade para sempre.
mais sobre mim
vidas passadas

Piu

Crónica do Brufen

Eu, pombinha.

Falando com o meu cão

Chove, eu sei, mas tenho ...

Maria da Solidariedade

Hum, daí o meu dói-dói...

Portugal sem acordo

Não fui eu que escrevi ma...

Um dos

Abençoados 94, Madiba!

Sôdade

Não vás as mar, Tòino... ...

Ofertas FNAC: pare, escut...

Reflexão de domingo, perg...

É preciso é calma, já se ...

Definição de sacrifício n...

A questão

E pronto, eis que descubr...

.......

Bom dia. Se bem me lembro...

O princípio do fim

E, de repente.

Um azar nunca vem só

Diz que é uma espécie de ...

Força na buzina!!

Bom dia. Hoje chove em Li...

Depois do homem que morde...

Bom dia. É hoje, é hoje!!...

Boga ou Beluga?

arquivos

Junho 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Abril 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Restaurantes para fumadores
Consulte aqui a lista de restaurantes onde os fumadores também têm direito à vida.
sete vidas mais uma: Daniel de Sá
Um Nobel na Maia
Lagoa
Ribeira Grande
Vila Franca do Campo
Do Nordeste à Povoação
Dias de Melo, escritor livre
E se a Igreja se calasse?
O outro lado das tragédias
O meu Brasil português
A menina amarga (II)
A menina amarga (I)
Pelas cinzas de uma bandeira
O caso da Escola do Magistério
Uma confissão desdobrável
O gato e o rato
Contra a Inquisição
D.Diogo
Uma carta de Fradique Mendes
Acróstico
Monotonia
Maia (II)
Maia
Um nome acima de todos os nomes
Um palhaço de Deus
A ópera em Portugal - Conclusão (VIII)
A ópera em Portugal - Um novo estilo, Alfredo Keil (VII)
A ópera em Portugal - O Teatro de S.Carlos (VI)
A ópera em Portugal - Os Intérpretes: Luísa Todi e os Irmãos Andrade (V)
A ópera em Portugal - Marcos Portugal: vida e obra (IV)
A ópera em Portugal - Primeiros tempos / o triunfo (III)
A ópera em Portugal - Introdução da ópera em Portugal (II)
A ópera em Portugal - As origens da ópera (I)
Dois sonetos à maneira de Natália Correia
Duas garrafas de Macieira
As esponjas das lágrimas
Lição de Português
500 000 soldados
Depois do portão da casa
Auto da Mazurca
Auto da Barca de Bruxelas
Malino
Romance da Bicha-Fera
A Casa
Tremor de terra, temor do céu.
Cântico da mãe escrava ao filho morto
Passos Perdidos
A Lenda dos Reis
Daniel de Sá
Um sítio chamado Aqui
O protesto do burrinho
Sete vidas mais uma: Soledade Martinho Costa
Poema renascido
Sete vidas mais uma: Pedro Bicudo
RTP, Açores
As vidas dos outros
subscrever feeds
Sete vidas, sete notas