Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sete Vidas Como os gatos

More than meets the eye

More than meets the eye

Sete Vidas Como os gatos

23
Jul08

Emergência pipi

Rui Vasco Neto

Foi agora, há poucos minutos. Escrevo a quente, já vou avisando da circunstância. Parece-me justo, é evidente e humano que conte, que diabo, mas isso não muda em nada o meu contar. Conto como aconteceu, sem pintura nem retoque. Não é uma brincadeira, estou perante uma situação de emergência médica e com dois recursos tecnológicos invejáveis: um computador on-line e um telemóvel com um saldo de sete euros e trocos, bateria com carga à vontade. A emergência, em termos clínicos, tem contornos de extrema gravidade, num leque de possíveis evoluções, a exigir um diagonóstico imediato, nem que por exclusão, para decidir que passo exacto dar, certo, no escasso tempo ao dispor. Há que agir: cliché ou não, cada minuto conta efectivamente. Faço uma pesquisa das hipóteses de triagem médica via telefone e começo por uma, depois passo à que se segue e depois às que forem necessárias para encontrar a minha resposta, de urgência crescente.

 

Encontro a 'Saúde24' no 808242424, uma linha do Ministério da Saúde que faz 'triagem, aconselhamento e encaminhamento', num serviço de 'Assistência à saúde pública'. Sou atendido pela Enfermeira Maria Guiomar, correcta, concisa, educada e insistente no exaustivo protocolo de perguntas reservadas à identificação e dados pessoais de quem precisa de ajuda. O bom e velho 'preencher a ficha', só que em guichet virtual: é logo outro sainete. Tenho a consulta possível no par de questões técnicas que trago sem resposta e que lá consigo meter a custo entre o nome do pai e um código postal qualquer. Lamentavelmente a senhora não tem para me dar as respostas que eu procuro, mas nem por isso me deixa partir de mãos vazias. Dá-me o contacto do serviço de triagem da Urgência Central do Hospital de Santa Maria, o 21 780 5000, que eu agradeço em nome da minha aflição. E despede-se com a correcção intacta, do princípio ao fim da sua intervenção, pese embora limitada e insuficiente para a minha emergência. Mas eu, de mãos vazias, já me contento com pouco.

 

Terão passado uns bons vinte, trinta minutos desde que iniciei todo este processo, digitando a pesquisa. Durante todo esse tempo fiz apenas três chamadas, no total até aqui, duas delas curtas de três frases, quatro, talvez, contando o 'adeus e obrigadinho'. Agora ligo o 21 780 5000 com a fé renovada e o tempo a passar. Logo ao segundo, terceiro toque de chamada, a linha dispara uma gravação e os períodos telefónicos começam a contar: "Bem vindo ao Hospital de Santa Maria; para informações relacionadas com (pausa ligeira) Urgência Central, marque Um; Urgência Pediátrica, marque dois; Urgên.." Já nem ouvi o resto, para quê, se tinha marcado o 'um' logo à primeira? E já estava a chamar, foi logo: piiiiiiiiiii...  piiiiiiiiii...  Agora era só aguardar que atendessem e explicar as minhas duas questões urgentes, já desesperadas por esta altura, mas pronto, agora já estava a chamar, piiiiiiiiiii...  piiiiiiiiii... Agora era um instante.... piiiiiiiiiii...  piiiiiiiiii...

 

Vou abreviar a história, cortar nos pipis e seguir directo para bingo: pata que os pôs! Eu avisei que escrevia a quente, que a coisa foi agora, mesm'agorinha, nanja uma hora, meia talvez. Pois foi esse mais ou menos o tempo dos tais pipis, mais pi menos pi. Foram cinco, foram seis, sete minutos assim? Piiiiiiiiiii...  Piiiiiiiiii... Emergência... Piiiiiiiiiii... Foram dez, foram onze, doze, treze minutos? Piiiiiiiiiii...  Piiiiiiiiii... Emergência... Piiiiiiiiiii... Não sei, de facto, em bom rigor, quantos minutos passaram ou quantos pipis piaram no meu ouvido ansioso. Mas tenho um dado que talvez ajude a dar uma ideia da eficácia deste tipo de atendimento das emergências médicas: passaram, sem erro, entre quatro a cinco euros de pipis, mais um menos um, até que a chamada se acabou quando se acabaram os tostões. E os piiipiiis, claro, deixando-me a falar sozinho com a minha angústia. E sem respostas.

 

Anote o número, rápido, pode um dia precisar. Vamos, anote, nunca se sabe, eu precisei (e bem me lixei) deste 21 780 5000. Emergência. Piiiiiiiiiii... Piiiiiiiiii... "Bem vindo ao Hospital de Santa Maria, para informações relacionadas com (pausa ligeira) Urgência Central, marque Um; Urgência Pediátrica, marque dois; Urgênpiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii"

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sete vidas mais uma: Pedro Bicudo

RTP, Açores

Sete vidas mais uma: Soledade Martinho Costa

Poema renascido

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D