Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sete Vidas Como os gatos

More than meets the eye

More than meets the eye

Sete Vidas Como os gatos

16
Set08

Matreco

Rui Vasco Neto

Trago-vos a vida de um colega, desta vez. Dois colegas, se contarmos com o autor da história dessa vida, Luís Novaes Tito, profissional de barbearia com nome feito na praça (à custa de muito escanhoar) e amigo cá da casa. Ao ponto de me ter feito oferta desta prosa, para juntar à festa deste aniversário, em que nos conta a vida de Matreco, o tal colega a que me referi no início da conversa. Pois este colega Matreco é o segundo felino a ter honras de vida contada com mão de mestre, aqui no 7Vidas (o primeiro foi Malino, de Daniel de Sá, lembram-se?). Mas Malino não queria ser deputado, como este novo colega com 'seis vidas queimadas'. «Um dia, caro Rui Vasco, escreverei as memórias do Matreco», diz-me Luís Novaes Tito em recado privado. «Para já e porque as sete vidas dos gatos são como as cerejas junto a minha à vossa voz com esperança de que, mesmo no “no-sense”, não venha a ser dissonante. Segue com um abraço e com a vaidade de ter sido seleccionado como Blog-amigo dessa casa», remata o meu convidado de hoje. Siga a festa, portanto. E olhem só p'ra mim todo vaidoso também!

 

Em baixo: "Matreco"

Sete vidas mais uma: Luís Novaes Tito

  

 

Matreco, felino riscado de bigodes rijos, tinha por particularidade deitar-se sempre de costas viradas para os convidados, rabo enrolado sobre a coxa direita e fingido, como só o Matreco sabia fingir, de olhos verdes fechados para pensarem que dormia.

 

O Matreco nunca chegou a Deputado. Preferia sair para as gatas em noites de farra sem dar nas vistas e por lá foi perdendo vida após vida entre brigas e disputas pela miúda mais gira das vadias do bairro.

 

O Matreco era vivaço, sabido. Em tempos de abundância formou sindicato, fez-se líder, alambazou-se de petiscos, encheu a pança e intitulou-se doutor, daqueles com Dr.

 

O Matreco está a ficar velhote. As artroses já não lhe permitem veleidades maiores. Deixa-se ficar de costas viradas, olhos verdes fechados, de rabo enrolado sobre a coxa direita. Sabe-se acordado porque quando dele se fala roda as orelhas na direcção do som que pronuncia o seu nome, curioso por saber o que dele contam.

 

Com seis vidas queimadas o Matreco que nunca chegou a Deputado deixou-se de gatas e sonha em ter sossego na vida que lhe resta. Está acomodado e já gosta de festas.

 

 

Luís Novaes Tito

(Blogger d' "A Barbearia do Senhor Luís")

 

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sete vidas mais uma: Pedro Bicudo

RTP, Açores

Sete vidas mais uma: Soledade Martinho Costa

Poema renascido

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D