Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sete Vidas Como os gatos

More than meets the eye

More than meets the eye

Sete Vidas Como os gatos

17
Set08

Sete Vidas

Rui Vasco Neto

No mapa das minhas referências blogosféricas, Pedro Morgado marca a norte. O seu 'Avenida Central', lugar de inteligência, dispensa encómios meus, sobra quem os faça por razões tão boas quanto variadas. Na hora de organizar a lista (de que Schindler se riria, certamente, de tão curta, comparada com a dele) de convidados para esta festinha caseira, o seu nome impôs-se sozinho, praticamente, tão natural era a sua escolha. O seu 'presente!' veio rápido e decidido: «Desafios? Vamos a isso!», foi a resposta, imediata. E hoje mandou esta prendinha que vai já para a mesa, antes que arrefeça: «O texto é curto e constitui-se como uma pequena homenagem ao blogue que muito aprecio», acrescenta, em breve nota privada; «Estou numa semana inteiramente preenchida com trabalho». Perante isto, mesmo que eu tivesse palavras, nesta altura, não sei como faria para as juntar ao que sinto num agradecimento capaz e que escapasse aos salamaleques ocos do costume.

 

Em baixo: "Sete Vidas"

Sete vidas mais uma: Pedro Morgado

 

O simpático convite de Rui Vasco Neto para me associar ao primeiro aniversário do blogue «Sete vidas como os gatos» não poderia deixar de ser correspondido. Não havendo bolo nem champanhe e já que «quem não tem cão caça com gato» festejemos com palavras.

 

Se é verdade que «sete vidas tem o gato», também não é mentira que há por aí demasiada gente que não tenha uma única no pleno gozo dos seus direitos e com a expressão cabal de todas as suas potencialidades. O inferno na terra, via regeneradora para uma qualquer espécie de vida do além, vai-nos sendo imposto com demasiada frequência pelos algozes da (sua) moral e dos (seus) bons costumes. Pelo contrário, sabendo-se que «de noite todos os gatos são pardos», este gato de sete vidas mantém a identidade a qualquer hora e mia com frontalidade contra a hipocrisia reinante pelo que não constitui perigo de vender «gato por lebre».

 

É gato, mas não é gato escaldado nem de água fria tem medo. Felizmente.

 

Pedro Morgado

(blogger do 'Avenida Central')

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sete vidas mais uma: Pedro Bicudo

RTP, Açores

Sete vidas mais uma: Soledade Martinho Costa

Poema renascido

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D