Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sete Vidas Como os gatos

More than meets the eye

More than meets the eye

Sete Vidas Como os gatos

14
Abr10

O sexo dos anjos

Rui Vasco Neto

Procissão ainda no adro, o assunto 'pedofilia na Igreja Católica' vai fazendo a ordem do dia, dia após dia e todos os dias, na cadência de cada nova revelação, uma e outra a seguir a uma outra sempre mais escabrosa do que a anterior. Sempre mais inacreditável, tanto quanto dolorosamente real.  É todo um mar de podridão que ameaça finalmente romper a barragem de cinismo e hipocrisia que vem suportando as águas até hoje, contido todas as revoltas por conta dos sempiternos mistérios da Fé, num jogo de vergonhas que só ganha quem não tem. E veja-se como são altas as paradas, neste começo: se uns meros salpicos já fazem escorrer tanta reputação de santidade para o esgoto dos vulgares humanos, então não quero nem imaginar a desgraça que se adivinha para o dia em que os telhados se partirem num estrondo de cacos, os diques cederem e a verdade flutuar, finalmente, lado a lado com os corpos inchados dos carrascos, vítimas de si próprios. Mas por ora o tempo é de chocante revelação, apenas. É tempo de digerir, devagar e a custo, aquilo que os nossos olhos sempre viram mas que o nosso coração sempre negou por força do horror inimaginável que implicava uma visão clara e objectiva da realidade. Mas agora, com o espírito atormentado e confuso, a comunidade cristã faz o natural: dobra o joelho e pede contas à Fé, posto ter depositado na alvura papal toda a sua derradeira esperança na santidade possível a um ser humano. Branco mais branco não há, crescemos a aprender. É por isso da boca de Sua Santidade que a Igreja viva aguarda uma palavra de orientação, um sinal de que vê e de como vê toda esta tragédia. Também a História aguarda para ser escrita, que o tempo é de novo capítulo em vários possíveis. Os olhos do mundo inteiro, católico e não católico, estão postos em Bento XVI e em tudo o que faça ou diga. Pois e afinal que diz o Papa a esta comunidade angustiada dos seus fiéis? Pouco, muito pouco. E sobre os casos recentemente denunciados de pedofilia na sua Igreja? Sobre esses diz nada, rigorosamente nada de concreto. Apenas um ou outro recado subtil, muito subtil como o da passada segunda-feira, em Castelgandolfo e durante o Regina Caelis, quando Sua Santidade recordou a todos os sacerdotes que «recebemos a missão de anjos» enquanto mensageiros de Jesus Cristo. A subtileza é inegável, há que convir. E o recado para todos os efeitos ficou dado, na minha modesta opinião. Afinal não tem discussão, o sexo dos anjos, nunca teve. Nem vai ter com este Papa, pelos vistos.

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sete vidas mais uma: Pedro Bicudo

RTP, Açores

Sete vidas mais uma: Soledade Martinho Costa

Poema renascido

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D