Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sete Vidas Como os gatos

More than meets the eye

More than meets the eye

Sete Vidas Como os gatos

28
Set12

Portugal sem acordo

Rui Vasco Neto

Legisladores Impares

 

Pittaco em Mytilene, com cordura

livrou da tyrannia a lesbia gente,

foi Solon en Athenas egualmente

legislador de mão firme e segura.

 

Aqui na terra lusa tal figura

fazem agora sordida, indecente,

do povo os deputados, que somente

p’ra espedaçar carteiras teem bravura.

 

Em palanfrorio inutil gastam mezes,

consumindo ao paíz bom dinheirinho,

e em vez de leis dão piños entremezes.

 

Um qualquer rachador de sobro ou pinho

usa servir melhor os seus freguezes

sem lhes dar grande rombo no bolsinho.

 

 

(in ‘Outomnaes’ de João Patrocínio da Costa,  edição de 1892,

 Typographia Eduardo Roza, Sucessores)

 

 

 

...

 

 

Sim, concedo, confirmo que concordo: salva-nos o Acordo Ortográfico, nunca pensei dizê-lo mas na circunstância é o que é, encontrei-lhe finalmente utilidade. Este paiz, a terra lusa destes versos tem 120 anos, é Portugal d’outros tempos, eram outros deputados, outro espedaçar, outros bolsinhos, outros rombos… e nada de Acordo Ortográfico, vê-se logo, é o que remove a dúvida por inteiro pois que no resto é Portugal da troika por uma pena, digo eu. Tal&qual, não?

 

RVN

 

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Rui Vasco Neto 31.10.2012

    oh! linda,
    bem vizto, uma leitura interessante e reveladora de um inegável olho clínico.
    Eu só acrescentaria '...e mal pagoz.', que me diz?
  • Sem imagem de perfil

    Olinda 31.10.2012

    digo que eztou meszmo de acordo.:-)
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Sete vidas mais uma: Pedro Bicudo

    RTP, Açores

    Sete vidas mais uma: Soledade Martinho Costa

    Poema renascido

    Arquivo

    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2012
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2011
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2010
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2009
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2008
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2007
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D